Encontrei em mim o "eu" que procurei por tanto tempo

Eu era uma rapariga que apenas observava os outros . De tudo o que eu via quer fosse bom ou mau eu apenas trocava as personagens da história por mim e achava que assim iria me encontrar. Vivia intensamente a vida dos que me rodeavam e não me lembrava de viver a minha . Sempre tive aquela mania do "quem me dera que fosse comigo " ou " se fosse eu " e esqueci de escrever a minha própria linha . Pensava que era defeito meu , porque não arranjava uma relação como os meus amigos , não tinha histórias loucas para contar na adolescência e nem tive a minha fase rebelde.

Nunca fui eu. A minha história era sempre uma compilação de histórias alheias que eu via e gostava e desejava que fossem minhas. Mas depois eu cresci e percebi que as coisas não eram bem assim. Isto aconteceu quando eu decidi ser eu mesma com todos os defeitos explícitos à flor da pele. Quem quisesse ficava - nunca quis quantidade, quero poucos mas os melhores ao meu lado.

Isto aconteceu contigo, por causa de ti. Eu não mudei "eu", apenas encontrei em mim o "eu" que procurei por tanto tempo. Eu troquei as noites de copos cheios e corações vazios por uma noite a dormir ao teu lado, troquei uma tarde em casa na internet pelos almoços de domingo em tua casa. Desde que te conheci eu me conheci também. Porque eu ao teu lado tenho mil medos mas ao mesmo tempo sinto que sou a pessoa mais segura do mundo.

Eu passava a vida à procura das coisas perfeitas que eu via por aí, mas contigo eu percebi que estar com alguém não é passear de mãos dadas a sorrir para o mundo, eu descobri que o que torna as coisas verdadeiras são as brigas, os ciúmes, as lágrimas que vêm antes de fazer as pazes. São as coisas que acontecem entre quatro paredes que nos fortalecem, desde das discussões até aos beijos, desde do "preciso estar sozinho " até ao "volta, estou com saudades".

Foi contigo que eu percebi que eras o que eu procurava e o que eu precisava para completar os meus vazios. Não me venham dizer que ninguém completa ninguém, porque não é verdade. Ninguém é completo sozinho.

Veridiana Pardal

também poderás gostar...