As coisas que não sabes...

Não lutei, hoje estou aqui a libertar estas palavras e sem nada para fazer. É verdade eu até poderia estar contigo, mas não estou, não porque eu não quero, mas errei. O ser humano é estúpido, pelo menos eu considero o ser. Quantas vezes com o medo de perder acabamos por fazer com que aconteça. Um deslize apenas! 

Não sabes mas sim, eu disse-te que não te queria por orgulho ou para não pensares que tens o mundo a teus pés, sei lá, mil e um motivos, quando na realidade sempre te quis e nunca te o disse. Quantas vezes quis-te dar a mão, mas não o fiz, não foi por vergonha acredita, mas porque não saberia se tua reação seria a melhor, confortar e proteger com abraços e não realizei, falar-te mas calei. 

Eu errei, desculpa... O teu silêncio mata, tinhas razão quando dizias que tua frieza seria mais presente do que tuas palavras por mais cruéis que elas fossem. hoje vivo um sonho na dor da sobrevivência. 

Digo para mim mesma "bem feita". Pois hoje és de todos que te rodeiam menos meu. Hoje um "olá" meu quer dizer um "amo-te" e um "até amanha, fica só mais um pouco, volta por favor"! 

Hoje tenho mais do que certeza, eu quero-te... 

Vera Oliveira

também poderás gostar...