Não amo só as tuas qualidades...


Palavras vivas, a momentos não realizados. Páginas preenchidas de diversos sonhos mas com golpes. Um álbum afogado é assim como vou identificar-te, sem ódio, rancores e arrependimentos. Simplesmente amando-te.

Congelas o que te rodeia e eu continuo a teu lado, sem saber o porquê, somente sentido aquilo que faz acreditar e por outro desistir, tão estranho. Mistura de doce e amargo como chocolate com pimenta, de conforto e distância, agradável e mau feitio mas deixa saudade tudo isso.

Não desenho estas letras que escrevo com as mais belas palavras para te descrever. Gostar é apenas das qualidades. Adorar é o que recebes de carinho. Mas amar é ver tudo, querer e aceitar. Mesmo na tua maior derrota, quando o teu frio aumenta, é tentar continuar a cuidar.

Amar não é só aquelas borboletas nos três primeiros meses, com momentos inesquecíveis em que o tempo passa a voar e as saudades são eternas. É verdade não há desculpas quanto ao tempo, cansaço, confiança, ciúmes, entre outras numerosas, mas haverá compreensão.

Sabes que mais eu amo...

Esse olhar, sorriso, simpatia, o teu andar, a tua forma de expressar as palavras, essa tua beleza que me fascina... Mas o teu feitio, irritante, a frieza que escondes por de trás desse teu doce sorriso, é o que dá mais sentido à vida, acredita.

Vera Oliveira

também poderás gostar...