Incompleta



Quando vi que tinhas acedido ao meu pedido o meu coração desatou aos pulos e toda eu tremi. Não soube bem o que senti, ainda não sei descrever o que eu senti quando vi que eras tu. Nunca pensei que me respondesses, muito menos tão depressa. Mas naquele momento entendi que não havia mudado o que sentia mesmo passado todos estes anos. 
Eu sei, lá dizia que já não sentia o mesmo, mas compreende que era isso que dizia para mim mesma depois de todos aqueles anos, eu não podia continuar agarrada ao passado se sabia que não podia voltar atrás. Mas quando me explicaste, quando discutimos tudo e pusemos tudo em pratos limpos a mágoa dissipou-se e colocou no seu lugar aquilo que eu pensava que nunca mais ia sentir.
Quando me apercebi que estávamos dispostos a esquecer o que se passou e tentar ser amigos, eu dei por mim a pensar se isso iria ser possível sequer. Afinal de contas gostar de ti, sempre foi tão fácil como respirar e não sei se alguém sente isso, mas comigo é assim. É tão fácil gostar de ti que nem sequer é possível complicar.
Bem sei que o que nos espera não são tempos fáceis, sim eu sei, mas eu estou disposta a suportar tudo de novo só para te ter comigo, porque quando te foste embora levaste uma parte de mim e recuperá-la não foi tarefa fácil, muito menos realizada com sucesso.
Hoje sinto que me devolveste o que levaste e percebo que eras tu, a parte de mim que me faltava, não era nada meu, eras tu, que apesar de tudo acabas por ser meu e eu tua. Sim porque o tempo que estivemos juntos, embora eu saiba que eu não estava no meu melhor e já te disse isso, mas tudo o que vivi, foi contigo sendo uma parte de mim e não apenas alguém que estava ao meu lado. 
Por isso é que ainda hoje é possível termos uma segunda oportunidade, porque tu és uma parte de mim e eu não posso viver incompleta.

MS

também poderás gostar...