Simplesmente volta


Tu lutaste por ti, por respirar sem peso no peito, por ter uma alma livre, música nos pés, um sorriso no olhar, foi por ti, para teres orgulho em ti. Apesar de teres desistido de ti, apesar de teres desistido, de agora estares neste buraco que parece que deixou de ter fundo, onde cais cada vez mais fundo, em que cada vez há menos, menos vida menos amor, menos luz, mas tu lutaste pelo que acreditaste e, na altura, foi por ti.

Agora esquece, já não vives aí, já não estás assim. Acorda, está tudo a passar lá fora, o tempo, a luz, a felicidade, acorda! Está na hora de voltar a vestir o melhor vestido, por os melhores sapatos, está na hora de seres tu sem preconceitos ou conceitos que criaste dentro do teu mundo impenetrável. Põe a tua máscara de pessoa mais forte do mundo, finge que não dói mesmo se doer. Isto é por ti. Volta a dançar sozinha em casa depois do banho, volta a sorrir quando o sol está brilhante e o céu está limpo. A vida é tua, toda tua, mas porra! Acorda desta espécie de coma que tu criaste! Está na hora, se já andaste entre o fogo não consegues andar entre a chuva? Acorda, já não és a mesma menina! És uma mulher, torna a tua desistência temporária, aproveita-a para fazeres florescer em ti este novo tempo, esta nova primavera. O mundo não te vai matar, deixa de fugir, deixa de adiar o que tens mantido do outro lado do vidro. Vai dançar. Volta a correr atrás dos teus sonhos. Volta a viver sem medos, sempre foste destemida, porque tanto medo agora? Tu estás aí dentro, encontra-te. Porque meu amor, está na hora de voltares e seres tu.

Andreia Abrantes

também poderás gostar...