Contigo sinto-me bem…


Escrevo linha soltas, como se quisesse desabafar e não soubesse criar uma frase ou um texto. Não é porque não tenho o que escrever, mas sim porque não necessito de o fazer.

Escrevo e reescrevo. Risco, apago, deito fora. Delete, delete, delete… Perco a conta às vezes que apago cada palavra. Não soa bem, não fica na cabeça. Delete.

Fecho o caderno, ouço música, tento arranjar inspiração mas não consigo. Porquê? Que há de novo na minha vida?
Tu…

Tu és a novidade. És tu. És os que faltava em todos os finais (in)felizes de cada história do meu caderno. E agora escrevemos a nossa, em conjunto.
Contigo sinto-me bem…

Acordo com a motivação de falar contigo e perder-me no tempo. Sou feliz agora. Felicidade essa que ecoa em cada pensamento meu e que sinto através do teu toque. Sentes o mesmo que eu?
Contigo sinto-me bem…

Contigo sinto-me bem e digo-o em voz alta se assim o quiseres. GRITO PARA O MUNDO SABER!! Queres? Eu preciso que sejas tu a saber. Tu sabes? Preciso que o sintas e vivas comigo.

Eu sinto-me bem.. E tu?

Marta Nabais

também poderás gostar...