Deixas-me ser o motivo do teu sorriso?


Perco a noção das horas depois de me encostar e deixar-me ir nos meus pensamentos.
Dou por mim a relembrar-te.
Mais uma vez invadiste o meu pensamento.
O teu sorriso que me deixa nas nuvens, ainda mais quando eu sou o motivo.
A forma como o teu cabelo é levado pelo vento e como tu tentas sempre arranjá-lo embora eu acabe por despenteá-lo.
As tuas parvoíces... dessas eu rio tanto pois tu completas as minhas.
A forma como me fazes sentir eu mesma. Sem medos, sem receios, sem máscaras. Eu mesma.
A forma como ris quando ponho a música do rádio mais alta e começo a cantar feita doida. Tu desafinas comigo mas tenho algo a confessar... adoro quando cantas para mim.
Tanta coisa na cabeça, tantas lembranças nossas. Sim nossas e que eu quero guardá-las e viver novas durante muito tempo. Deixas?
Deixa-me continuar a não fazer contagem decrescente mas sim contar para crescer e não parar.
Deixa-me ficar a reler inúmeras vezes conversas nossas até cair no sono.
Deixa-me dizer-te o quanto te amo vezes e vezes sem conta para depois ouvir-te dizer que também sentes o mesmo.
Deixas-me continuar a ser o motivo do teu sorriso?
Deixas tudo isso?
Não prometo nada porque sei que não é isso que pretendes e nem gostas tal como eu. Deixa-me ao menos dizer que te quero indefinidamente e que pretendo fazer-te bem sem prazos, sem pressas, sem confusões. Deixas?

Marta Nabais

também poderás gostar...