Nova infoexcluida


Podia mandar mensagem a todos os meus amigos a dizer que vou apagar todas as minhas contas nas redes sociais ou publicar um estado. Mas como não sou assim, irei fazer as coisas à minha maneira.
Ponderei esta decisão durante meses, apesar de me custar, porque me habituei a ver as coisas dos meus amigos e a postar as minhas coisas; a cuscar e partilhar, está decidido.

Acontece que para mim já não faz mais sentido continuar a pertencer a este "mundo" dos sociais. Este "mundo" tem vindo gradualmente a consumir o meu tempo e energia. Sem dúvida, que é um vício, que não quero sustentar.

Desejo ter a capacidade de aproveitar o dia, as companhias e as refeições sem estar ligada à Internet. O que quero dizer é que enquanto estiver viva quero ajudar a manter esta sociabilidade, intimidade e privacidade, que antes nós todos tínhamos. Quero contribuir para que este modo de vida não seja esquecido.

De facto, durante estes anos todos dediquei a minha vida à minha formação, isto é, estudei para me tornar culta e com conhecimentos claros e aprofundados sobre as matérias. E hoje abdico a minha sociabilidade, inserindo-me num novo grupo social, os infoexcluidos. Neste grupo, a percentagem de pessoas da minha idade(17 anos) talvez seja 2% da população mundial portuguesa, estimo eu.

Com algum medo de sentir-me sozinha, lembro-me que já não sei quando foi a última vez que não passei um dia completo sem ir à Internet. Já não me lembro sequer dessa altura. Teria eu uns 9 anos? Provavelmente.
Contudo, espero ter a oportunidade, visto que, agora estarei disponível,  de conhecer pessoas com ideias e perspectivas sobre esta temática idênticas às minhas.

Não me vou esquecer de ti nem das nossas conversas. Se algum dia tiveres curiosidade de me conhecer sem um ecrã à frente, estarei num café por aí.
Despeço-me assim, virtualmente, de ti meu amigo.

Bjs

Daniela Costa

também poderás gostar...