Tu és única


Acordas e olhas para o espelho. Aquela és tu, sem filtros, sem convencionalismos e a preto e branco. Não te reconheces, aquela que te olha é uma desconhecida. Tentas sorrir. Ela responde. Afinal há uma réstia de familiar naquilo que vês. Vais acordando e percebes que aquela afinal és tu.

Acordar é complicado. É mais um dia que se avizinha, cheio de novidades e de desafios. Estarás preparada? O sorriso agora já é franco e aberto. Estás acordada. Colocas um pouco de cor e gostas. Tu é que és importante e gostas de ti. Aquela roupa fica-te tão bem, não é? Veste-a!

A imagem que o espelho reflete é tão simpática! Uma mulher linda, alta, bem apresentada e disposta a enfrentar todos os desafios. Tu és aquela! Ouves a tua voz. Não gostas. É normal. Ainda estás na tua redoma, em casa.

Estás pronta para sair. Lá fora é o mundo dos lobos, das barreiras, dos degraus que surgem a cada momento. Vais à luta! O carro está na outra rua. Atravessas a rua, serena. Chamas a atenção. És tu no teu melhor. Estás confiante e vais segura. Abres a porta e entras. Começa agora a aventura.

Chegas ao teu destino. Despes o casaco, penduras no bengaleiro e olhas para a mesa. Tantas coisas! Vamos a isto! É agora que a vida chama. Ouves o teu nome. Um assunto pendente que precisa da tua ajuda para ser resolvido. Sorris. Vai ser fácil. Sabes como é.

O movimento continua e solicitam a tua opinião para tudo. És grande e importante. Onde estava a tua cabeça quando te sentias incompleta? Tu és perfeita para ti . Se algo mais acontecer será uma mais valia mas, por agora, tu chegas para ti.

Almoças sozinha mas não solitária. Observas à tua volta e existem tantas como tu. Estarão realizadas? Sentirão o mesmo que tu? Acordarão do mesmo modo? A vida tem caminhos manhosos e cheios de lama mas não vais escorregar.

A tarde decorre de modo idêntico e tu continuas lá, para resolver o que for preciso. Para um lado e para o outro, sorris e não te cansas. És mesmo assim, profissional, competente e tu! Saem todos e ainda ficas a terminar aquilo que pensas que vale a pena.

A rua está convidativa. É agradável e sabe bem. Tomas um café. Olham para ti. Sorris para dentro. Agora ainda não é o momento.Queres ir para casa, voltar a ser tu, outra vez, sem a máscara que tens de colocar todas as manhãs. Não te custa porque sabes que é assim e não a podes mudar.

Entras em casa e descalças os sapatos. Que bem que sabe. Estás contigo própria. O espelho mostra uma imagem tão boa, tão saborosa que até te apetece abraçar e beijar. Estás à vontade. Soltas a tua gargalhada! Agora gostas da tua voz!

A cama é quente e convida a ficar. É larga e tem espaço. Um dia talvez esteja mais cheia, com alguém especial mas, por agora, está muito bem assim. Foi mais um dia e tu sentes-te bem. Tudo está bem quando acaba bem. Até amanhã. Não te esqueças que tu é que és importante e única.

Gostas de ti e és feliz!

Margarida Vale

também poderás gostar...