O dia em que deitámos tudo a perder

Pois é, cavámos o nosso buraco. Dois apaixonados que deitaram tudo a perder. Foi a pior noite das nossas vidas...

Eu fiquei sem a minha metade, sem o meu anjinho, sem o meu tesouro, sem o meu homem, sem o meu melhor amigo acima de tudo,  e sem o meu namorado... É desta não é? É desta que chegámos ao fim da estrada em quem não há volta a dar, não é? Podes dizer-me , eu aguento!  Eu queria acreditar o contrário mas a verdade é esta, e entre nós, não há reconciliação possível! Diz-me logo!

Meu Deus, tenho o coração aos pedaços, sinto-me sozinha, exausta e tudo o mais.
Só queria voltar ao início da relação, onde tivemos a oportunidade de criar mais confiança entre nós mas não o fizemos.

Foda-se, eu só queria parar de chorar, mas não consigo! Não dá!

Acontece que ambos chegámos ao limite e deitámos um amor de anos para o lixo, a agressão tomou conta da nossa cabeça, e o amor sem fim que havia entre nós , naquele momento, naquela noite, foi substituído por raiva. Acumulei tanto que tive de explodir .. Mas chega de falar de mim, aliás aconteceu com os dois.

E tu, como estás? O curso vai bem ? Confesso que tenho vontade de perguntar aos nossos amigos como estás, mas falta-me força e coragem. Não nos falamos desde há uns dias, mas já tenho saudades tuas. Perdi a força, custa-me sair do meu quarto , da minha zona de conforto, da minha cama. Os estores estão para baixo à  dias, desliguei o telemóvel e desativei as minhas contas nas redes sociais. Preferi não saber de ti por uns dias e preferi lidar com a saudade do que a rejeição. Cheguei a um extremo tão ridículo, que só os calmantes me faziam efeito! Os meus olhos estão inchados de tanto chorar ... Mas e tu, como estás ? Melhor do que eu espero! A verdade é que eu nunca te quis ver assim, nem ficar sem ti. De todos os sonhos e planos que tínhamos, nunca, nunca pensei que iríamos os dois chegar a este ponto e teríamos que deixar os sonhos e planos pendentes.

O quê que vai ser de mim quando alguém me falar de ti? O quê que vou fazer quando ativar outra vez as minhas contas e vir que tens fotos com os teus amigos na noite a divertir-te? Como é que vou passar o ano sem ti? Sem nós? A minha mãe tem-me dito estes dias todos: "Vai passar filha, vocês amam-se e tenho a certeza que em breve irão resolver isto".

 E eu pergunto: "Quando é que vai passar esta dor ? Porquê que não passa logo de uma só vez?" Era ótimo dado ao estado lamentável que estou. O amor tem destas coisas, e isto só faz parte da (minha) adolescência.  Não imaginas a vontade que tenho de ligar-te, ou de mandar-te mensagens, ou se simplesmente ir buscar-te à escola, mas não posso. Ainda é recente e prefiro dar tempo a isto tudo. Não posso , não posso e não vou fazer nada disso, tudo o que eu podia fazer tu também podias. Mas a vontade é tanta ...

Tenho a certeza que vamos conseguir ultrapassar isto, talvez não agora, mas daqui a uns meses ou anos .. Sempre prometemos um ao outro que nada nem ninguém se iria meter entre o nosso amor , mas agora temos de dar tempo. A chama não se apagou, e o amor que sinto por ti não diminui tampouco. Dói tanto, custa tanto, não acordar com uma mensagem tua, não ter o teu abraço.

Devo-te o Mundo, o universo, e tudo o que tens direito por tudo o que passaste comigo, mas o meu coração está tão magoado, que de momento vou fechá-lo a sete chaves para que ninguém tente sequer entrar. O meu coração tem dono e és tu.

Prometes-me uma coisa? Não me esqueças, aliás vivemos a trinta minutos de distância, mas não me esqueças, não apagues as nossas recordações, não deixes de pensar em mim e nem deixes de me amar.
Por mais que eu saiba que a única solução que ambos temos de momento é afastarmos-nos, e por mais que custe é o que temos de fazer. Promete-me que dás continuidade ao curso mesmo que tenhas poucas horas de almoço? Ou só porque não conseguimos os dois ficar na mesma turma e tu Ainda não te habituas-te a isso!  eu ...? Eu prometo amar-te da  cabeça aos pés, todos os dias, daqui até à Lua como sempre te disse. Espero o dia em que os nossos lábios se voltem a juntar novamente ...

Com amor, a tua princesa.

Barbara Rafaela Martins

também poderás gostar...

Hoje apeteces-me