Porque fizeste isso?

E todos perguntam: porque é que fizeste isso? Eu acho que sei o porquê de alguém provocar a sua própria morte. Eu até acho que a isso não se chama suicídio, mas sim homicídio, porque na verdade não foste tu que te mataste a ti mesmo, num ato voluntário, a verdade é que foram todos os outros que te mataram ao longo da tua vida.
Sim, todos os outros, homofóbicos, xenofóbicos, racistas e todos os outros preconceituosos, que te descriminavam de qualquer maneira, te criticavam e apontavam o dedo, que te foram consumando e te desgastando psicologicamente, até que chega o momento, em que já nem tu te suportas, porque te fazem acreditar que realmente és um monstro, um ser que não devia ter existido, perturbam-te e fazem-te sentir perturbado contigo mesmo, e antes de cometeres a loucura, ainda tentas sorrir e dizer que está tudo bem, tentavas acreditar em ti e seguir em frente.
Mas na verdade não está, não esteve nem nunca iria estar e tu sentias isso, e não vias mais nenhum caminho a seguir senão aquele a que todos te levaram, mas que não se foram percebendo ou não queriam perceber.
Sim, não foste tu que te mataste a ti mesmo, foram todos outros que te foram consumando ao longo do tempo e te arruinaram por dentro, como se fossem traças que te iam comendo, devorando, tudo de bom que eras. A realidade é que somos todos homicidas, somos todos culpados por teres ido dessa maneira.

Bruno Bessa

também poderás gostar...