Amar-te faz-me ser o melhor que posso ser

Procuro filosofia, quando percorro o teu corpo com os meus dedos e sem querer (ou por querer, mas não saber que quero) vou tocando com os meus lábios na tua pele e sinto arrepios instantâneos, não só meus como teus e de repente puxas-me contra ti e os nossos lábios, como que mortos de saudade, chocam e sinto um novo ar a emergir e a renovar todo o meu ser como se nunca tivesse respirado realmente e como se o teu cheiro fosse o meu novo oxigénio indispensável ao meu viver. 
Não te sei beijar sem te tocar, é utópico beijar-te sem sentir que te tenho e te possuo, os meus dedos sentem a tua face e encaixam perfeitamente como se fosses a peça ideal do meu puzzle, os meus dedos passam da face para o cabelo e sinto o macio, sinto a tua fragilidade resumida aos longos e finos cabelos que transportas contigo. 
De repente paramos como que ainda atordoados de tanto amor que paira no ar e que expressa com o nosso pequeno pecado e os nossos olhos cruzam-se e não se voltam a deixar até rumarmos novamente aos beijos intercalados com arrepios constantes, quem sou eu amor? 
Às vezes pergunto-me. Se tu não tivesses nascido talvez eu estivesse com outra mulher e o ato fosse outro ou o mesmo ou sei lá mas não há como tu , sei que posso ter 1000 mulheres e que todas elas me podem dar muito carinho mas como tu amor , como tu não há. 
Posso rumar até à América e ter uma atriz na cama, posso ir até Las Vegas e comer uma estranha qualquer que vi na rua ou num casino, posso até ir até Veneza e encontrar uma mulher que me leia poemas de Pessoa e que me faça chá e café quando bem me apetecer e que me leve a andar de canoa pela cidade mas garanto-te que como tu não há. Garantido como a morte, certo como a morte aquando houver vida. Amar-te faz-me ser o melhor que posso ser. És a minha motivação, todos os dias, que me dá força para ser melhor.



também poderás gostar...

Imagem

Amor bom é amor leve