Falando sobre ti...

Hoje parei para pensar na minha vida e nos relacionamentos que eu tive, nas confusões que me enfiei e nos amores que criei, e acabei percebendo que ainda não conheço o amor de verdade.
Não conheço aquele amor que dizem que existe entre duas pessoas, aquele amor forte e recíproco, aquele bem estar e confiança, aquele cheiro que acalma, aquela mão que conforta, aquele olhar que brilha ao me ver.
E através da minha carência e da minha intensidade, passei a enxergar esse amor onde não existia, só porque você me olhava nos olhos, só porque você me abraçava forte, só porque você cruzava seus dedos no meu, só porque você tinha um perfume incrível, só porque você beijava bem, só porque você me fazia bem.
Mas o amor não é só isso, porque isso todos sabem fazer, você só pegava minha mão por costume,  só olhava nos meu olhos quando estavam bem na frente dos seus, só me abraçava porque e quando estava carente.
Falar de amor é falar de calmaria, de confiança, de parceria, mas como achar que te amei se com você não existia calmaria, você só aparecia para bagunçar a minha vida, como dizer que te amei se nem sempre eu conseguia confiar no que você dizia, como pensar que te amei se com você não havia parceria, quando mais eu precisava você sumia.
Desculpa, mas isso não era amor, talvez uma carência, uma paixão passageira ou uma obsessão, porque amor de verdade não entra na nossa vida só para machucar o coração, amor que é amor sempre deixa algo de bom...

Andressa Rufatto

também poderás gostar...

Imagem

Amor bom é amor leve