Para ti, pai


Vem, vem sentar-te a meu lado.
Vem abraçar-me como só tu o podes fazer, como só tu na realidade o sabes fazer. Vem ajudar-me a dar os primeiros passos, a dizer as primeiras palavras e a voar pelos bancos do jardim. Vem, e desta vez peço-te que fiques. Fica ao meu lado, nem que seja pelas vezes em que desejei que não estivesses ou que morreria de vergonha se os meus amigos me vissem contigo. Vem mesmo assim. Peço-te que venhas mesmo assim.

Vem sentar-te a meu lado.
Ralha comigo, as vezes que forem necessárias pois foi assim que me amaste, foi contigo que me tornei no que hoje sou, na pessoa que hoje vive das palavras, do desejo e do amor. É claro que tenho saudades, é claro que sinto falta.

Só um pai nos consegue dar o que mais ninguém consegue. Só um pai consegue ser o que mais ninguém é e porque só um pai consegue ficar, todas as noites aqui ao meu lado mesmo sabendo que o que já foi dificilmente voltará a ser, e que num mundo tão pequeno só restamos nós, eu aqui e tu desse lado.

Só aqueles que não sabem o que é abraçar um pai, mesmo de longe, mesmo sem tocar, ver, cheirar é que não sabem de que vale uma vida.
Vem, vem sentar-te a meu lado… vem provar que este dia é nosso! Que este dia é principalmente teu e vem (por favor), amar-me mesmo eu estado aqui e tu desse lado.

também poderás gostar...