Sei que me fazes feliz e que te quero continuar a fazer feliz. Chega-te?

Não sei se és o homem da minha vida. E se queres que te diga com a sinceridade que me caracteriza, nem quero saber se o és. Sei apenas que me fazes feliz. Sei que me amas como sou. Que me respeitas em todos os momentos. Que estás constantemente a meu lado nos melhores e nos piores dias.
Não sei se és o homem da minha vida mas sei que tens sido o homem de todos os meus dias até então. E eu só quero que perdure assim pela minha vida inteira.
É claro que também erras, falhas, tens medos e fazes escolhas menos boas. Talvez por seres Humano! Tal como eu, que também erro e falho tantas vezes.
Não sei se és a pessoa certa. Não sei se sou também eu a pessoa certa para ti. Mas daquilo que tenho aprendido com a vida e com o decorrer do tempo é que nem sei se existe sequer a pessoa certa de alguém. Acredito que somos todos Seres errados a tentar acertar. E, acima de tudo, a tentarmos ser felizes diante das imperfeições que trazemos, inevitavelmente, connosco. E, inevitavelmente, tu fazes-me feliz.
Sei que irão existir dias difíceis como aqueles que já existiram, e que muito menos existirá a perfeição no amor que vezes sem conta ousamos procurar. E passar a vida a tentar encontrar a pessoa certa é perder a pessoa que independentemente de tudo nos trata como devemos ser tratados e nos dá o que merecemos receber. Que nos dá o melhor de si!
Se é verdadeiro, se é recíproco e se faz feliz, acredito que temos tudo. Já nada nos falta.

Andreia Filipa S. M. (Livro Confesso Estas Palavras)

também poderás gostar...