Ainda não sei quando te vou deixar de amar

Sim, eu sei que também tenho culpa da nossa separação, sei que fui muito exagerada, muito
dramática e muito impulsiva. Sei que deveria ter sido mais calma, mais confiante e ter deixado rolar.
Mas nunca consegui me controlar, a minha intensidade sempre foi maior, e a minha necessidade de ter você sempre era tão grande...
Sim, eu sei que prometi a mim mesma que era só uma fase, que isso ia passar, que existem outras pessoas e outras coisas e outros amores.
Mas depois de você não houve mais ninguém, e sim eu tentei, mas eu não me apaixonei.
Todos que vieram eram só uma distração, só vinham pra bagunçar minha cabeça, mas não conseguiam alcançar meu coração.
E falando em coração, ele ainda está aqui, do jeito que você deixou, ainda machucado e com saudades, mas tá batendo.
Faz quase um ano que nos vimos pela última vez, mas sinto que parece que foi ontem.
Sim, eu prometi a mim mesma que não iria mais mandar mensagem, mas continuo procurando por você nos outros caras, procurando algum vestígio seu, repassando na minha cabeça as memórias, o seu cheiro, e a lembrança dos seus dedos entrelaçados nos meus.
É que nunca encontrei abraço melhor, beijo melhor...
Sim, eu sei que agora para você eu devo ser só passado, que teve muitas depois de mim, que a importância que dei e dou pra ti não é a mesma que deu a mim, e é por isso que continuo aqui, do mesmo jeito e no mesmo lugar.
A única coisa que ainda não sei é sobre quando vou deixar de te amar...

Andressa Rufatto

também poderás gostar...