A carta de Chester, dos Linkin Park, para o seu amigo que se suicidou

Querido Chris,

Eu sonhei com os Beatles ontem à noite. Acordei com ‘Rocky Raccoon’ a tocar na minha cabeça e um olhar preocupado no rosto da minha esposa. Ela contou-me que o meu amigo morreu. Lembranças de ti encheram a minha cabeça e eu chorei. Ainda estou a chorar, com tristeza e também com gratidão por ter compartilhado momentos muito especiais contigo e a tua bela família. Tu inspiraste-me de várias maneiras que nunca imaginaria. O teu talento era puro e incomparável. A tua voz tinha alegria e dor, raiva e perdão, amor e mágoa, tudo junto em uma coisa só. Eu acho que isso resume o que todos somos. Tu ajudaste-me a entender isso. Eu acabei de ver um vídeo de ti a cantar “A Day In The Life” dos Beatles e pensei no meu sonho. Eu gosto de pensar que tu estavas a dizer adeus à tua maneira. Não consigo imaginar um mundo sem ti nele. Rezo para que encontres paz na outra vida. Envio o meu amor para tua esposa e filhos, amigos e familiares. Obrigado por permitires que eu tenha feito parte da tua vida.
Com todo o meu amor.

O teu amigo,
Chester Bennington

também poderás gostar...