Nada se escapa do fim

Em vez de um ponto, uma vírgula...

Nada se escapa do fim e depois dele, é difícil recomeçar. Por isso, não deixes partir quem realmente gosta de ti. A saudade visita, invade de um jeito em que as feridas fazem-se morar dentro de ti. É a vontade que não passa e a ausência que incomoda. Há quem diga que a saudade tenha braços, até acredito, pois aperta. E se vives com ela apenas te posso confirmar que é a tua alma a dizer para onde quer voltar. Nada é simples, nem tudo é fácil, mas não é impossível.

Nenhuma tempestade é em vão e toda a luta tem um propósito. Por isso luta pelo que te faz sorrir e se a saudade existe é porque valeu a pena. Não fujas do que temes, às vezes só tens de mudar a forma como vês as coisas. Habita nas coisas simples, que te trazem tranquilidade e sorrisos fáceis e que afaste das paranóias todos dias. Enquanto houver vida existe esperança.

Vera Oliveira

também poderás gostar...

Imagem

Amor bom é amor leve