À noite lembro-me sempre de ti...

Quando se trata de memórias à noite é pior , à noite é sempre pior ...já tentei explicar ao meu cérebro que a cama é um sítio para dormir,  mas ele teima em fazer uma corrida exaustiva de memórias enquanto olho fixamente para o teto pálido do meu quarto.
Estou à meses a tentar dormir uma noite inteira, sem ter pesadelos, sem acordar assustada, sem sentir uma tremenda solidão às quatro da manhã, sem ter de inventar desculpas por ter olheiras que chegam às bochechas. Tento arranjar uma explicação para tudo isto, para que tudo tenha acontecido desta maneira tão rápida e tão dolorosa, mas não a encontro.
Talvez tenha sido eu e o meu orgulho que te fizemos seguir por o outro caminho da bifurcação. Talvez esta mania de querer ser independente te tenha feito acreditar que não precisava de ti. Talvez esta dificuldade em saber o que dizer e quando dizer te tenha feito acreditar que eras apenas mais uma entre tantas pessoas. Talvez  tenha falhado redondamente por não te ter dito que de todas as bênçãos que recebi tu foste a maior e melhor. Talvez se as minhas lágrimas não teimassem em secar logo após a sua formação e se deixassem escorrer pela face tu ainda estivesses aqui. Talvez  a vida quisesse isto para nós. Talvez...e talvez nesta luta imensa de "talvez" algum destes seja o verdadeiro motivo pelo qual partiste sem olhar para trás, ou talvez não.
Questiono-me se também sentes a minha falta, se também sentes saudades dos momentos, das brincadeiras, das conversas de horas e horas...  questiono-me se ainda respondes com um sorriso quando amigos te perguntam por mim ou se ainda és capaz de guardar em ti alguma coisa de mim.
Após tanto tempo ainda me custa acreditar que a primeira mensagem do dia não seja tua, custa-me não saber como te sentes, custa-me passar por ti e não ter coragem de gritar que voltes para o teu lugar dentro de mim, custa-me saber que já não o queres... a verdade é que estou consciente que eu não sou o tipo de pessoa que tu queres para ti e não seria justo fazer-te acreditar que posso sê-lo... dei em tudo o melhor de mim e isso não foi suficiente... fiz o maior esforço para tentar ser o tipo de pessoa merecedora do teu amor... mas mesmo assim fracassei, e por isso é que tomei a liberdade de te deixar encontrar alguém que saiba ocupar esse lugar que um dia em tempos foi meu. Espero que quem quer que seja essa pessoa, tu permaneças com essa qualidade de exigir que ela seja merecedora do teu amor.
Não sei o que o destino pretendia fazer comigo quando me separou de ti, só sei que neste momento me encontro perdida em uma das tantas noites que não consigo dormir e fico a olhar para o teto pálido do meu quarto a reviver as nossas memórias.
Como disse alguém e muito bem "há gente que fica na história da história da gente" ...

Laura Santos

também poderás gostar...

Imagem

A mulher diferente