Hoje quero-te e quero a cada dia mais um pouco

Não dependo de ti, mas parte de mim te pertence. Eras o que mais procurava e quem menos queria encontrar, é estranho eu sei, mas é ao teu lado onde pretendo continuar. Às vezes gostava que me deixasses ser o que te falta. A alegria da chegada e o arrepio de um beijo, o abraço repentino.
O teu olhar. O beijo que preenche a alma que morre de saudade. Eu morro de saudades, de saudades nossas. Pretendo entrar, permanecer, sem promessas, mentiras e desculpas.
Hoje quero-te e a cada dia quero mais um pouco. Talvez o destino nos olhe e nos junte. Talvez apenas necessitamos de amadurecer. Talvez o meu erro foi pensar que nunca te fosses embora quando acreditei que ficasses.

Vera Oliveira

também poderás gostar...

Imagem

Amo-te, mas não dá.