Não te apaixones por mim se não tencionares fazer-me feliz

Eu não sou o tipo de pessoa que precisa de receber flores ou declarações de amor gigantes para sentir que alguém me ama. Flores são bem vindas, claro. Mas fazer-me sorrir já é o suficiente para mim.
Tu precisas também saber que, quase sempre, eu não acordo com boa disposição, e que algumas vezes eu fico sem paciência para me importar com algumas coisas. Em algum momento eu vou-me esquecer de te ligar porque a correria do meu dia não me permitiu. Se tu procuras uma pessoa que seja perfeita, provavelmente essa pessoa está longe de ser eu. Gostar de mim não é um processo fácil, e o meu processo de gostar de alguém exige muita paciência. Não consigo lidar com metades. Eu sou um poço de expectativas, vai dar trabalho para me surpreender. – Aliás, toda a gente alimenta expectativas de vez em quando. E, acredita, isso não é propriamente uma qualidade.
Eu vou observar o teu jeito, as tuas reações, e a forma como tu falas comigo, e vou descobrir o exato momento em que tu estiveres a mentir. Eu vou notar o jeito com que tu falas dos teus ou das tuas ex’s, e dos erros que tu cometeste, a forma como tu falas com os teus amigos, e o jeito como encaras a vida. Eu gosto da verdade bem dita.
Odeio monotonia, mas por vezes gosto de ficar uns momentos a sós, porque inexplicavelmente isso me faz bem. Eu não me vou perder por ti, não vou implorar para que fiques quando a tua vontade for ir embora. Não esperes também que eu te peça atenção e afeto, porque isso é algo que só dá quem tem para dar e quem quer dar. Sou um exagero em pessoa, amo incondicionalmente, e quando isso acontece, eu luto com todas as minhas forças para que dê certo, mas se tu não fizeres a tua parte, fica sabendo que eu não permaneço muito tempo onde não existir reciprocidade.
Prezo a fidelidade e parceria, os meus amigos são a prova disso. Fica a saber também que, confiança uma vez traída, jamais será reconstruída. Eu gosto de fazer bem, então peço-te que me faças bem também. Fica apenas se for para somar, se não for, é melhor nem entrares na minha vida. Não espero metades porque já sou uma pessoa completa, e tenho preguiça de gente vazia, portanto, aproxima-te apenas se for para fazer-me transbordar.
Tu precisas saber que eu não vou sorrir para o teu melhor amigo se ele for chato, nem vou engolir o teu colega ou a tua colega do trabalho se ele ou ela estiver realmente dando em cima de ti. Tu precisas saber que eu não vou declarar-me para ti todas as manhãs, que não vou conseguir dormir todos os dias de conchinha porque isso sempre me deu calor. Odeio comparações. Às vezes sou uma pessoa complicada, tenho também os meus dias maus, cheios de problemas e de manias irritantes.
Fica se quiseres, mas entende uma coisa: eu amo demais, confio demais, sinto demais. Mas uma decepção é capaz de mudar todo o ciclo daquilo que eu sinto. Sou 8 ou 80. Sou sim ou não, mas nunca talvez. Com a mesma intensidade com que eu consigo amar, confiar e sentir, eu também consigo odiar, desconfiar, e esquecer. Então, não te apaixones por mim se a tua intenção não for fazer-me feliz.

também poderás gostar...