É inevitável, eu gosto de ti

É incontornável! É inevitável! Inevitavelmente eu gosto de ti… passe o tempo que passar e venha quem vier é a ti que a minha verdadeira essência pertence! E é uma pertença tão efetiva que não há um dia em que não pense em ti, não há uma noite em que a curva mais saliente do teu corpo não me assole… e essa efetividade manifesta-se de tal forma que me invades a alma quer esteja só ou acompanhado, quer esteja sóbrio ou não.
É inevitável: em cada um dos corpos que vejo espelho a tua silhueta de uma sensibilidade extrema ao toque e em cada face o teu sorriso fenomenal. Incrível constatar que ande eu por andar não vejo mais ninguém na rua a não seres tu e mais incrível ainda é ver que para além de o meu consciente te esculpir em cada caminho também surges no meu inconsciente. Sim, no meu inconsciente porque para além da tua presença constante na consciência, ela também está cada vez mais assídua nos meus sonhos ao ponto de acordar e pensar que tu de facto estás ali ao meu lado. Acordo a meio da noite e a fantasia do meu cérebro põe-me em sobressalto já que olho para o lado e tu não estás… procuro-te em todas as divisões, saio à rua como um louco perdido e não te vejo… paro, sento-me à chuva e ao frio e constato que a iminente realidade daquele meu sonho afinal não tem nada de efetivo e real… e choro horas a fio até que as lágrimas me cansem e o sono me volte a pegar.
É inevitável: todo eu sou consumido pela tua pessoa, todo eu sou inevitavelmente um ser vivo baseado na tua existência. Perco horas do meu dia a olhar para as tuas fotos e a chorar: chorar de saudade porque não aguento mais a tua falta e chorar de alegria por ver o teu olhar intenso, por ver o sorriso mais bonito que alguma vez vi, por ver a tua beleza simples, mas magnífica e infinita, por ver os teus longos cabelos castanhos, por ver que o meu tudo afinal de contas acaba por ser um nada de rastos de memórias do ser fabuloso que és! Da mulher mais bonita deste mundo sem saber se este mundo tem capacidade para receber tamanha beleza. Da mulher inigualável, extraordinária e da inevitabilidade de seres a mulher mais espetacular que a Terra alguma vez conheceu…
É inevitável: és perfeita! És tão perfeita que até a melodia da tua voz sobressai numa manhã de primavera. És tão perfeita que até quem não vê, quem não ouve e quem não fala sente a imponência da passagem de um ser tão magistral como tu. És tão perfeita que a genialidade de um abraço teu perdura em mim até hoje. És tão perfeita que o perfume da tua pele ainda hoje é o meu preferido. É inevitável: eu gosto de ti! Inevitavelmente eu gostava, gosto e gostarei de ti… inevitavelmente serás sempre a mulher da minha vida! Inevitavelmente: eu amo-te!
Rafaeel’ Ferreira

também poderás gostar...

Imagem

É, perdeste-a.