Não me sais da cabeça

Como é possível. Dou por mim fechada no meu quarto à 1h da manhã com os fones nos ouvidos a ouvir a minha playlist de músicas mas só direcionada para um pensamento. Tu. Não me sais da cabeça é verdade. Tudo à minha volta lembra-me de ti. Da pessoa que mais me magoou e feriu. Como é possível pensar tanto numa pessoa que me fez tanto mal? Serei masoquista? Tento ter um pensamento positivo em relação em mim. Seguir em frente é o caminho para a minha própria felicidade. Todos a minha volta dizem que sou bastante forte e corajosa. Estar e fazer as coisas que mais gosto é a solução. Mas como serei capaz de concretizar isso se tu, sim tu não me sais da cabeça. Não consigo lidar com as nossas memórias. O que foram feito desses momentos. Quando tu só com um gesto ou uma palavra conseguias por um sorriso mais genuíno em mim. Com esses olhos verdes. Esse sorriso. Essa voz. Essa calma e esse toque. E olha para nós agora. Com um desfecho tão desagradável. Sinto-me perdida em relação a mim e a tudo o que é relacionado connosco. Deveria sentir raiva, raiva por tudo o que me fizeste passar. Raiva por todas as palavras que me marcaram o coração e pareciam facadas simplesmente a fura-lo sem dó. Raiva por todos os comportamentos infantis e incoerentes que tiveste com uma pessoa que te amava e dava a volta ao mundo por ti. E sinto mais raiva de mim. Por ainda te amar do mesmo jeito, com a mesma intensidade. Queria simplesmente esquecer. Esquecer-te e levar todas as nossas memórias com ela. Gostava que isto fosse um sonho. Daqueles sonhos maus e acordava contigo ao meu lado a dizer que já passou que estavas aqui comigo. Mas rápido me vem à mente a realidade e o que aconteceu. Porque haveria de querer uma pessoa que me fez tanto mal. Que me magoou e me feriu de uma forma inexplicável. Não tenho respostas. Será que fiz mal a alguém?  Acordo e deito-me a pensar em ti. Todas as divisões da casa me lembram de ti. Todas. E não aguento. Não aguento esta dor que é ter saudades e amar-te . Não me sais da cabeça mas não mereces sabê-lo

M.D

também poderás gostar...