Será que não significou nada para ti?

Dou por mim a pensar. O que foram feitos das nossas mensagens. Do "és a melhor que a vida me deu" ou "és a minha coisa boa". O que foram feitos desses momentos. Será que foram só isso, momentos? Que não tenha significado nada para ti? Cada dia é uma batalha contaste. É uma vitória ganha. Porque por mais que doa não te posso mandar mais mensagens. Não posso limitar-me mais a este sofrimento que tu me causaste. É hora de seguir em frente, sem ti.  Mas será que todas as memórias, agora,  guardadas foram só isso, memórias? O que aconteceu connosco, éramos tão diferentes do que somos agora. Será que te revelaste ou sempre fui cega e nunca quis ver porque te amava? Mas desculpa. Ainda me lembro, quando me olhaste nos olhos e me pediste em namoro no meio daquele jardim, as nossas promessas e confissões no teu carro, quando tu corrias só para ter um abraço e beijo meu, quando me acordava com um beijo de bom dia. Quando vinhas da sala a correr para a cozinha me agarravas por trás e dizias que me amavas e que já estavas com saudades minhas. Isto para mim foi muito. E para ti? Foi apenas tempo passado? Todas aquelas mensagens e sonhos foram desfeitos como quem rasga um papel em minutos? Para mim tu eras uma vida e eu para ti era só mais uma. Gostava que ainda te lembrasses por segundos de como nós éramos. Dessas memórias agora enterradas. Mas o que para mim é tudo para ti nunca foi nada.

M.D


também poderás gostar...

Hoje apeteces-me