Perguntaram-me o que era amar

Perguntaram-me o que era amar...
Perguntaram-me o que era amar e então simplesmente descrevi-te, juntamente com a minha vontade de te querer, sorrindo mesmo com a saudade presente do que tivemos um dia.

És perfeito de imperfeito, mas não desisti mesmo que tentasses afastar-me.
Completavas-me todas as manhãs com um simples "bom dia, bebé". Sim, porque amar é sentir-se completa mesmo que não estejas, e eu sentia... tu completavas-me.
Simplesmente marcaste a diferença.

Eu quero beijar-te na escuridão mesmo quando até a tua própria sombra te abandonar, curar essas tuas feridas que estão escondidas por trás desse teu lindo olhar. Quero te despertar desse teu mal de quem ninguém ainda te acordou.
Quero abraçar-te e que sintas o calor humano, mostrar o conforto e protecção e preencher esse teu vazio.
Quero acordar ao teu lado - tão simples quanto isso.

Lê bem, se quiseres uma história fica comigo, mas se quiseres um filme fica com outra.
Fica comigo, despe-te pois temos muito que conversar.

Simplesmente eu quero, mas e tu?

Vera Oliveira

também poderás gostar...